Bandeira Brasil
Bandeira França
Bandeira Estados Unidos
Icone Áudio UNBEWUSSTE Psicanálise Lacaniana
Siga nossas redes sociais:

Espaço de Estudos


On-line 2021

Ciclos de Leituras Comentadas de Psicanálise

Leituras feitas por um viés da clínica lacaniana. Discussões para o início do tratamento e de uma formação clínica.

Freud - Sextas das 12h às 13h.

"Sobre os sonhos"
Fevereiro 26 e Março 5, 12, 19, 26.

"Início do tratamento e resistências"
Abril 9, 16, 23, 30 e Maio 7.

"Transferência - Amor e dinâmica"
Maio 14, 21, 28 e Junho 11 e 18.

"Sobre o narcisismo - uma introdução"
Agosto 6, 13, 20, 27.

"Instintos e suas vicissitudes e Repressão"
Setembro 17, 24 e Outubro 1º e 8.

"Luto e melancolia"
Outubro 22, 29 e Novembro 12 e 26.

Vendas Sympla.com.br
www.sympla.com.br/psicanalistafabianaratti


Módulos de Leituras Comentadas de Seminários de Lacan

foto do livro Jacques Lacan  - O Seminário - Unbewusste Psicanálise Lacaniana

Seminário 1
Jacques Lacan - "Os Escritos Técnicos de Freud"

Lacan - Segundas-Feiras das 12h às 13h

Módulo 1
"Capítulos 1, 2 e 3"

Fevereiro 22 e Março 1, 8, 15

Módulo 2 - Resistências
"Capítulos 4, 5, 6"

Março 22, 29 e Abril 5, 12

Módulo 3 - Buquê Invertido
"Capítulos 7, 8"

Abril 19, 26 e Maio 3, 10

Módulo 4
"Capítulos 9, 10"

Maio 17, 24, 31 e Junho 7

Módulo 5
"Capítulos 11, 12, 13"

Junho 14, 21, 28 e Julho 5

Módulo 6
"Capítulos 14, 15, 16"

Agosto 2, 9, 16, 23

Módulo 7
"Capítulos 17, 18, 19"

Agosto 30 e Setembro 13, 20, 27

Módulo 8
"Capítulos 20, 21, 22"

Outubro 4, 18, 25 e Novembro 8

Vendas Sympla.com.br
www.sympla.com.br/psicanalistafabianaratti


Grupo de Estudos

Grupos de estudos de Freud a Lacan de sexta-feira das 14h às 15:30h a partir de março.

Inscreva-se e venha participar!


Espaço de estudo e pesquisa

O espaço de estudos tem como objetivo discutir e pesquisar possíveis manejos clínicos, sob referencial da psicanálise Lacaniana, para lidar com o gozo sob o referencial da clínica borromeana. A ideia é trabalhar em grupo de estudos para desenvolver conceitos clínicos na obra de Sigmund Freud e Jacques Lacan através de textos freudianos, lacanianos e pós lacanianos. Nossa ideia é pensar o sujeito via nó borromeano, articulando os registros entre real, simbólico e imaginário. Partiremos da concepção Freudiana de que todo sujeito tem uma capacidade perversa-polimorfa da dimensão pulsional apreendida na clínica e assim, poderemos raciocinar os manejos clínicos na perspectiva dos registros, numa perspectiva do Seminário XX Mais, Ainda quando Lacan retifica seu conceito de inconsciente, passando de um deciframento de saber para o manejo sob o referencial da substância gozante.


SIGNIFICADO DE UNBEWUSSTE

Unbewusste significa inconsciente em alemão. Língua mãe de Sigmund Freud (1856-1939), pai da psicanálise.

O projeto Unbewusste tem como base a psicanálise.

A psicanálise teve início no começo do século XX com Sigmund Freud (1856-1939). Em A Interpretação dos sonhos (1900), Freud apresenta para a sociedade que o inconsciente é um órgão psíquico que possui leis próprias que intervém no intelectual, no comportamento e nas escolhas inconscientes do sujeito.

Em Chistes e suas relações com o inconsciente (1905) e A Psicopatologia da vida cotidiana (1905) Freud explica que os atos falhos, os chistes, os lapsos, os sintomas e os sonhos são manifestações do inconsciente e eles podem ser interrogados e desvendados, surgindo assim novas ideias e caminhos a serem seguidos pelo sujeito.

Os sintomas podem frear e dificultar a vida afetiva, profissional ou financeira da pessoa. Desta forma, neste projeto, incluímos a noção de inconsciente e trabalhamos de maneira profunda a questão do sujeito, seus talentos, suas capacidades e inserção social.

Freud viveu até 1939, e então, Jacques Lacan (1901- 1981), psicanalista francês, tomou conta do cenário psicanalítico. Lacan divide o aparelho psíquico em Real, Simbólico e Imaginário e os articula no nó borromeano, um pressuposto topológico matemático. Segundo ele, o olhar que temos frente ao mundo é pelo viés dessa articulação e assim ele inclui o sintoma, que faz furo e interrogação no modo de ser do sujeito e no modo de ver o mundo.

Lacan, em sua última clínica, recorre ao termo em alemão Unbewusste para falar sobre a fugacidade e evanescência do inconsciente. O quanto o inconsciente não é algo estanque e delimitado, muito ao contrário. É algo que irrompe, que aparece, que surge em momentos inusitados e deixa sua impressão, sua marca.

É a partir desse conceito de inconsciente que podemos trabalhar e ir em direção à criatividade, à produção criativa, à singularidade. E assim, mesmo no meio da massa, o sujeito pode se diferenciar e se destacar por sua produção. O sujeito pode construir aquilo que tem de melhor a oferecer e fazer produções que tenha um retorno para si, para o outro, para a sociedade e ainda faça laço social.

Unbewusste é o “modo que cada um se relaciona com seu inconsciente, na medida em que o inconsciente o determina.” Parafraseando Lacan em R.S.I.


NEUROSE

Para as neuroses Freud apresenta como forma de tratamento a associação livre: “Sempre insistimos com o paciente para seguir apenas a superfície de sua consciência e pôr de lado toda esta crítica sobre aquilo que encontra, qualquer que seja a forma que esta crítica possa assumir.” (Freud, 1916/1917-1996, p. 294). A psicanálise abre a possibilidade de num espaço singular, frente a um analista, o sujeito poder falar tudo que vem à cabeça associando sonhos, situações, sentimentos; sofrimentos do passado, sonhos do futuro e situações do presente. Um discurso que não seria do semblante, como diria Lacan anos mais tarde.


PSICOSE

Lacan, por seu lado, a partir de Freud, apresenta uma técnica para dar sustentação às psicoses. Em seu Seminário 3 (1955/56), a partir do trabalho de Freud com o caso do Presidente Schreber (1912), Lacan nomeia seu manejo de Secretário do Alienado. Através do testemunho e do secretariado, podemos dar continência e direção ao tratamento das psicoses. A clássica associação livre gera angústia e pode até levar o sujeito ao surto se este tiver uma amarração frágil entre os registros real, simbólico e imaginário.


PERVERSÃO

Ao falar sobre perversões, quais seriam os manejos possíveis? Pela via da psicanálise, como lidar com as perversões? Embora os sintomas e as resistências sejam absolutamente singulares a cada sujeito, podemos, com finalidade de pesquisa, agrupar certas semelhanças para construir recursos de forma a evoluir clinicamente. Este seria um dos propósitos do grupo de estudos. Discorrer sobre sintomas e resistências do perverso, além de levantar questões a respeito da direção e dos manejos possíveis no tratamento da perversão.